Americas MBA Viagens de Estudo Internacionais

Editorial – EUA
By James Wright

Chegamos ao fim da viagem de estudos aos EUA de 2014 com algumas constatações e muitos aprendizados. Em primeiro lugar eu queria agradecer a todos pela cooperação, participação, pontualidade e seriedade exercida em todos os compromissos, visitas e discussões técnicas.

Nossa escola e a USP tem em Vanderbilt uma reputação de alta qualidade dos alunos, o que é uma das razões do alto interesse e consideração que eles têm em nos receber, e que foi plenamente correspondida pela turma que viajou. Este empenho positivo dos nossos alunos é o que nos motiva a acompanhar e aprimorar constantemente a forte inserção internacional dos nossos cursos.

Constatam-se também as oportunidades de interação para negócios, networking e aprendizagem mútua entre as diferentes turmas que participam, demonstrando a importância de vocês cultivarem e ampliarem o networking não só com os colegas da sua turma, mas também ampliando isto para as outras turmas dos MBAs internacionais do Profuturo.

Em relação ao programa oficial, algumas lições interessantes podem ser observadas além das aulas propriamente ditas. Nas visitas, a importância do trabalho de desenvolvimento de uma cultura empresarial forte, articulada com a estratégia da empresa, é um fator crítico de sucesso. Na FedEx, Nissan e Jack Daniel’s isto claramente está muito presente. A Jack Daniels nos mostra como um produto relativamente simples, sem uma diferenciação tecnológica significativa, pode ser transformado num negócio vencedor, com um trabalho consistente de Branding e gestão de mercados fundamentados por valores, iniciativas e estratégias consistentes ao longo do tempo.

Na FedEx, vimos como uma mão de obra ocupada em tempo parcial, com grande diversidade de perfis e qualificações pode ser estruturada em um fator crítico de sucesso para uma empresa que atua no segmento “Premium” do seu negócio. A diversidade e o foco em organização, inovação, processos eficientes e automação são fatores essenciais para a Nissan se manter como uma empresa competitiva num setor de margens muito apertadas e de extrema competitividade. Lá, a perseverança, foco em resultados, visão e capacidade de inovação do CEO, Carlos Goshn, ilustram a importância de uma liderança visionária e realizadora.

Comparando nossos alunos com os executivos formados em Vanderbilt que encontramos nas diferentes visitas, vemos que de um modo geral, nossa formação não fica em nada a desejar. Os executivos americanos são muito focados; os nossos têm em geral uma visão mais abrangente dos negócios em que atuam, e os conhecimentos dominados por nossos participantes são similares. Quanto aos professores, conhecemos alguns dos melhores de Vanderbilt, muito reconhecidos por sua capacidade de pesquisa e aplicação prática dos conceitos nas empresas. Vimos também que se há ótimos professores, também temos em nossa escola professores à altura em muitos tópicos, e que o conteúdo aprendido aqui é comparável ao de excelentes escolas ao redor do mundo.

Tenho certeza que as lições, amizades e experiências vividas nesta viagem de estudos aos EUA foram e serão de grande valia a todos. De minha parte, agradeço a todos e faço votos de que os trabalhos de grupo sobre os diferentes temas propostos sejam proveitosos para registrar e consolidar observações e lições aprendidas durante mais esta viagem de estudos dos MBAs internacionais do Profuturo-FIA.